• +(21) 99639-3362
  • contato@guilhermekroll.com

Terra em Transe

Utopias: Cinema Comentado – Ciclo Brasileiríssimo – “Terra em Transe”, de Gláuber Rocha – 22 de junho de 2018

 

Terra em Transe é um filme brasileiro de 1967, do gênero dramaroteirizado e dirigido por Glauber Rocha. Em novembro de 2015 o filme entrou na lista feita pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos.

 

Na fictícia República de Eldorado, Paulo Martins é um jornalista idealista e poeta ligado ao político conservador em ascensão e tecnocrata Porfírio Diaz e à amante dele, a meretriz Silvia, com quem também mantêm um caso formando um triângulo amoroso. Quando Diaz se elege senador, Paulo se afasta e vai para a província de Alecrim, onde conhece a ativista Sara. Juntos eles resolvem apoiar o vereador populista Felipe Vieira para governador na tentativa de lançarem um novo líder político, supostamente progressista, que guie a mudança da situação de miséria e injustiça que assola o país. Ao ganhar a eleição, Vieira se mostra fraco e controlado pelas forças econômicas locais que o financiaram e não faz nada para mudar a situação social, o que leva Paulo, desiludido, a abandonar Sara e retornar à capital e voltar a se encontrar com Sílvia. Aproxima-se de Júlio Fuentes, o maior empresário do país, e conta-lhe que o presidente Fernandez tem o apoio econômico de uma poderosa multinacional que quer assumir o controle do capital nacional. Quando Diaz vai à disputa da Presidência com o apoio de Fernandez, Fuentes cede um canal de televisão a Paulo, o qual o usa a fim de atacar o candidato. Vieira e Paulo unem-se novamente na campanha da presidência até que Fuentes trai a ambos e faz um acordo com Diaz. Paulo quer partir então à luta armada, porém Vieira desiste.

 

Ator/Atriz Papel
Jardel Filho Paulo Martins
Glauce Rocha Sara
José Lewgoy Felipe Vieira
Paulo Autran Porfírio Diaz
Paulo Gracindo Júlio Fuentes
Francisco Milani Aldo
Hugo Carvana Álvaro
Jofre Soares Padre Gil
Mário Lago Capitão
Danuza Leão Sílvia
Thelma Reston Esposa de Felício
Flávio Migliaccio Homem do Povo
Paulo César Peréio estudante
Darlene Glória Mulher na Orgia
Elizabeth Gasper Mulher na Orgia
Irma Alvarez Mulher na Orgia
Sônia Clara Mulher na Orgia
Zózimo Bulbul Repórter
Modesto de Souza Senador
Echio Reis Marinho
Emanuel Cavalcanti Felício
José Marinho Jerônimo
Maurício do Valle Segurança de Vieira

 

Contando com um monstruoso elenco (que infelizmente é prejudicado pela dublagem), Terra em Transe consegue passar uma mensagem política forte e uma visão social que pode incomodar bastante gente. Lançado em meio à ditadura militar, a obra chegou a ser proibida e sofreu cortes e solicitações de mudança pela censura, além de ter sido chamada de “fascista” por Fernando Gabeira e outros intelectuais da época. Ao espectador crítico, porém, fica a sensação de ter ouvido um feroz grito de muitas vozes inquietas sobre uma situação viciante e sem data alguma para terminar, uma conclusão a que o próprio cineasta chegara em Berravento, mas no patamar essencialmente social. A questão de Terra em Transe ultrapassa a comunidade e investiga as regras do jogo que lhe dá origem. Um ciclo que mal chega ao fim e já se funde a outro, ainda mais cruel que o anterior, vestido com as roupas da moda e com novas palavras, algumas caras novas e muita demagogia, fazendo da política a arte de botar uma terra inteira em estonteante transe.

 

 

 

 

CINEMA NACIONAL=”TERRA EM TRANSE” Cenas de filmagem 17.10.1966

1