• +(21) 99639-3362
  • contato@guilhermekroll.com

Netflix

The Handsmaid’s Tale (Netflix)

The Handmaid’s Tale (O Conto da Aia BRA ) é uma série de televisão estadunidense criada por Bruce Miller, baseado no romance homônimo de 1985 da escritora canadense Margaret Atwood sobre a distopia de Gileade, encomendada pelo serviço de streaming Hulu, para produção de 10 episódios, com produção no final de 2016.

Os três primeiros episódios da série estrearam em 26 de abril de 2017, com os subsequentes sete episódios adicionados semanalmente a cada quarta-feira. Em maio de 2017, foi renovada para uma segunda temporada, que estreou em 25 de abril de 2018.

A terceira temporada tem data de lançamento em 5 de junho, com exibição dos três primeiros episódios. Novos capítulos serão disponibilizados semanalmente, às quartas-feiras, pelo Hulu. Esta temporada tem 13 episódios encomendados pela Hulu.

The Handmaid’s Tale venceu os prêmios de Programa do Ano e Série Dramática no Television Critics Association e oito Prémios Emmy do Primetime, incluindo Melhor Série Dramática, em 2017.

Em um futuro próximo, as taxas de fertilidade caem em todo o mundo por conta da poluição e de doenças sexualmente transmissíveis. Em meio ao caos, o governo totalitário da República de Gileade, uma teonomia cristã, domina o que um dia foi um território dos Estados Unidos, em meio a uma guerra civil ainda em curso. A sociedade é organizada por líderes sedentos por poder ao longo de um regime novo, militarizado, hierárquico e fanático, com novas castas sociais, nas quais as mulheres são brutalmente subjugadas e, por lei, não têm permissão para trabalhar, possuir propriedades, controlar dinheiro ou até mesmo ler. A infertilidade mundial resultou no recrutamento das poucas mulheres fecundas remanescentes em Gileade, chamadas de “aias” (Handmaid), de acordo com uma interpretação extremista dos contos bíblicos. Elas são designadas para as casas da elite governante, onde devem se submeter a estupros ritualizados com seus mestres masculinos para engravidar e ter filhos para aqueles homens e suas respectivas esposas.

June Osborne, renomeada como Offred (De Fred) (Elisabeth Moss), é a aia atribuída à casa do Comandante Fred Waterford (Joseph Fiennes) e de sua esposa Serena Joy Waterford (Yvonne Strahovski). Ela está sujeita às regras mais rigorosas e uma vigilância constante; uma palavra ou ação imprópria de sua parte pode levar a sua execução. Offred, que tem o nome de seu mestre masculino assim como todas as aias, pode se lembrar do “tempo de antes”, quando era casada, com uma filha e tinha seu próprio nome e identidade, mas tudo o que ela pode fazer com segurança agora é seguir as regras de Gileade na esperança de que algum dia possa viver livre e se reunir com sua filha novamente. Os Waterfords, principais atores no surgimento da República de Gileade, têm seus próprios conflitos com as realidades da sociedade que ajudaram a criar.

Elenco
Principal
Elisabeth Moss como June Osborne/Offred, uma mulher que é capturada na tentativa de fugir para o Canadá com seu marido, Luke, e sua filha, Hannah. Devido a ser fértil, ela vira uma aia do Comandante Fred Waterford e sua esposa, Serena Joy, e renomeada a “Offred”.
Joseph Fiennes como o Comandante Fred Waterford, um oficial do governo de alto escalão e o mestre de Offred, que secretamente se encontra com ela para estabelecer uma conexão na esperança de que ela não se mate como sua antecessora. Tanto ele quanto sua esposa desempenharam um papel instrumental na fundação da Gileade.
Yvonne Strahovski como Serena Joy Waterford, esposa de Fred e ex-ativista cultural conservadora que parece ter aceitado seu novo papel limitado em uma sociedade que ela ajudou a criar. Capaz de grande crueldade, ela quer desesperadamente se tornar uma mãe.
Alexis Bledel como Emily/Ofglen (mais tarde, Ofsteven), parceira comercial de Offred. Ela é considerada uma “traidora de gênero” (um termo usado em Gileade em referência à homossexualidade) e conhece um movimento de resistência chamado Mayday.
Madeline Brewer como Janine/Ofwarren (mais tarde Ofdaniel), uma serva com uma psique frágil que teve seu olho direito removido como punição por mau comportamento. Ela está convencida de que seu Comandante realmente a ama e que ele quer fugir com ela e começar uma família.
Ann Dowd como tia Lydia, instrutora e guardiã brutal das Handmaids. No entanto, ela parece desenvolver um gosto por Janine/Ofwarren.
O. T. Fagbenle como Luke Bankole, marido de June antes de Gileade e pai de sua filha Hannah. Como June é sua segunda esposa, sua união é considerada inválida na nova sociedade e Hannah para ser ilegítima.
Max Minghella como Nick Blaine, motorista do Comandante Waterford e um ex-vagabundo de Michigan que desenvolve sentimentos por Offred.
Samira Wiley como Moira, a melhor amiga de June desde a faculdade. Com a ajuda de June, ela é capaz de escapar de sua vida de serva, mas finalmente trabalha em um dos numerosos castigos não oficiais de Gileade como um “Jezebel” chamado Ruby. Ela parece ter desistido da vontade de escapar de Gileade até June dar-lhe forças para escapar de novo.

Elisabeth Moss as Offred

Mary Poppins (1964) – Netflix

Londres, 1910. Um banqueiro, George Banks (David Tomlinson), resolve redigir um anúncio pedindo uma babá, após Michael (Matthew Garber) e Jane (Karen Dotrice), seus filhos, mais uma vez sumirem e fazerem Katie Nanna (Elsa Lanchester), a babá, pedir demissão. Tentando controlar a situação Winifred (Glynis Johns), a mulher de George, faz tudo para acalmar o marido, mas sua cabeça está voltada para a defesa dos direitos da mulher. As crianças também escreveram um anúncio, que difere bastante da babá que George pensa em contratar, tanto que depois de lê-lo o rasga em oito pedaços e joga na lareira, por tê-lo achadofantasioso demais. Porém, os pedaços de papel milagrosamente voam juntos até uma nuvem próxima, onde está uma pessoa muito especial: Mary Poppins (Julie Andrews). No outro dia chegam muitas candidatas para o cargo de babá, mas um vento misterioso as carrega antes de serem entrevistadas. Chega então Mary Poppins, que desce das nuvens até a casa dos Banks, usando um guarda-chuva mágico como pára-quedas. Ela conhece Mr. Banks e concorda em ficar com o trabalho. Michael e Jane ficam fascinados com Mary Poppins, pois ela é exatamente a babá que sempre sonharam.

 

 

The O.C. – Um Estranho no Paraíso

Mais de 13 anos depois da estreia, a série adolescente ‘The O.C. – Um Estranho no Paraíso’ voltou a bombar nas timelines, tudo porque todos os episódios foram disponibilizadas recentemente no catálogo brasileiro da Netflix.

Com estreia em agosto de 2003, o seriado ficou no ar por quatro temporadas, até 2007, e fez um baita sucesso com os adolescentes da época. Aqui no Brasil, era exibido pelo canal a cabo Warner Channel.

O enredo gira em torno da história de Ryan, um menino marginalizado que, após ser expulso de casa pela mãe, é resgatado da prisão pelo gente boa Sandy Cohen. O advogado o leva para casa ou, mais exatamente, para uma mansão em Newport Beach, em Orange County (O.C.), um dos redutos dos milionários da Califórnia, nos Estados Unidos. Tanto é que, em Portugal, a série é traduzida como ‘The O.C – Na Terra dos Ricos’. Faz sentido, não?

The Oc

A partir da chegada ao território desconhecido, o esquentadinho Ryan se mete em várias confusões e aventuras ao lado do nerd Seth e da dupla de patricinhas Marissa, com quem vive um relacionamento tenso, e a espevitada Summer. Tudo temperado com muitos dramas da adolescência e sucessos musicais, como o clássico ‘Hallelujah’.

Tanto tempo depois, o Virgula foi atrás do elenco para saber por onde eles andam. O ator Ben Mackenzie, que interpretava Ryan, continua galã e brilhando em séries policiais. Já Mischa Barton, que vivia Marisa, se envolveu em dezenas de polêmicas desde o fim da série.

Lost (1a Temporada)

1.ª temporada (2004/2005)

A primeira temporada começou a ser transmitida nos Estados Unidos em 22 de setembro de 2004 composta por 25 episódios.

O voo 815 da companhia aérea Oceanic Airlines, cai na costa do que aparenta ser uma ilha tropical “deserta”, forçando o grupo de estranhos a trabalhar em conjunto para se manterem vivos. No entanto, a sua sobrevivência é ameaçada por vários mistérios, incluindo uma escotilha metálica enterrada no solo, uma criatura que vagueia pela selva e os habitantes da ilha conhecidos como “Os Outros”. Os sobreviventes descobrem que um dos seus não é quem parece ser e encontram uma mulher francesa chamada Danielle Rousseau, cuja equipe naufragou há 16 anos.

O Mecanismo (Netflix)

lix

La Casa de Papel – 1a Temporada

1o Seriado do Netflix – Conectando o datashow – Village do Horto (Macaé, RJ) – 06/04/18

1