• +(21) 99639-3362
  • contato@guilhermekroll.com

Tv Globo – Minisséries

Os Dias Eram Assim (Globo Play)

Os Dias Eram Assim é uma telenovela brasileira de época, produzida e exibida pela Rede Globo entre 17 de abril e 18 de setembro de 2017, com 88 capítulos. Escrita por Ângela Chaves e Alessandra Poggi, teve a colaboração de Guilherme Vasconcelos e Mariana Torres, conta com a direção geral e artística de Carlos Araújo.[3] Foi a primeira novela anunciada e exibida como “supersérie” — uma obra dramatúrgica similar as novelas mas com formato de série na faixa das 23 horas do canal, sendo que até Liberdade, Liberdade (2016) era denominada como “novela das onze”.[4]

Contou com as participações de Sophie Charlotte, Renato Góes, Maria Casadevall, Gabriel Leone, Cássia Kis Magro, Marcos Palmeira, Letícia Spiller e Carla Salle.[1]

Marca a estreia de Ângela Chaves e Alessandra Poggi como autoras titulares, após terem colaborado com autores como Gilberto Braga, Manoel Carlos e Miguel Falabella.

Inicialmente com o título provisório de Em Nome do Amor, a história seria formalmente uma novela, exibida às 18 horas, apenas no segundo semestre de 2018. Porém, com o cancelamento de uma história de Claudia Lage, que se passaria no Sufrágio feminino na década de 1920, a novela foi reagendada outras duas vezes: estrearia em março de 2018, e posteriormente em setembro de 2017, substituindo Novo Mundo. Porém, após reanálise de sinopse e com o cancelamento de Jogo da Memória, história de Lícia Manzo transformada em minissérie, Silvio de Abreu deslocou-a para as 23 horas, sob a denominação de supersérie.[5][6]

Como a denominação de Em Nome do Amor pertence ao SBT, a Globo descartou o título, cogitando Flores e Canhões, Pra Frente Brasil! e Os Dias Eram Assim, este último escolhido por ser verso da música de Ivan Lins regravada para a abertura.[7][8][9]

Carol Castro deixou o elenco devido a descoberta de sua gravidez, o que ocasionou a entrada de Maria Casadevall em seu lugar.[10] Protagonista da história, Renato Góes havia sido primeiramente escalado para A Lei do Amor, tendo participado do lançamento e feito a caracterização de seu personagem, no entanto, acabou cedido pela produção das 21 horas, a tramas das 23 horas.[11] Antes de ser confirmado no papel de Vitor, Daniel de Oliveira foi cogitado como um dos filhos de Vera, personagem de Cássia Kis Magro.[12]

As gravações começaram em 16 de janeiro no arquipélago de Chilóe, no Chile, tendo duração de duas semanas.[13][14] No Rio de Janeiro, as primeiras cenas foram rodadas nos bairros Glória, Catete, Santa Teresa, Urca e Centro.[15]

A trama se inicia em 21 de junho de 1970, data da final da Copa do Mundo, do qual o Brasil sai vitorioso. Em meio as comemorações e o contraste político e social desolador, promovido pela Ditadura Militar, Alice (Sophie Charlotte) e Renato (Renato Góes) se conhecem, iniciando uma história de amor que irá durar por quase 20 anos, passando por diversos eventos históricos até as Diretas Já.

O médico Renato é filho primogênito de Vera (Cássia Kis Magro), dona de uma livraria em Copacabana, cujos irmãos são engajados cada um a seu modo. Gustavo (Gabriel Leone) sai às ruas pela liberdade, enquanto Maria (Carla Salle) usa a arte para se expressar e manifestar.

Criada numa família conservadora, Alice é filha de Arnaldo (Antonio Calloni), empreiteiro apoiador do regime vigente e que executa obras para o Governo. Batendo de frente com o pensamento do pai, que vive em conflito com Kiki (Natália do Vale), pelo fato da esposa não conseguir controlar a filha, a estudante de Letras contraria o desejo imposto pela família e deixa Vitor (Daniel de Oliveira), braço direito do pai na empreiteira, com quem namora há anos. Inconformado, Vitor arma para que Renato seja acusado de subversão e consiga retomar o romance.

Forçado a sair do País, Renato parte para o Chile e espera que Alice o acompanhe, mas ela acaba por não embarcar. No exterior, conhece a médica Rimena (Maria Casadevall), cujos interesses se revelam mútuos. Durante a Anistia, Renato retorna ao Brasil e se reencontra com Alice, trazendo à tona os mesmos sentimentos.[17][18]

Onde Nascem os Fortes (Rede Globo)

13 Dias Longe do Sol (Rede Globo)

13 Dias Longe do Sol – Tv Globo

Sinopse
Com linhas modernas e aspecto funcional, uma imponente construção de dez andares parece pronta. Por que, então, o centro médico vendido ao Dr. Augusto Rupp (Lima Duarte) ainda não foi inaugurado? Se por fora tudo é sólido e bem-acabado, por dentro, uma insuspeita instabilidade reflete as disputas que o engenheiro responsável Saulo Garcez (Selton Mello) trava contra o tempo, contra os números e contra si mesmo. A obra está atrasada. O malabarismo para reduzir o orçamento ao mínimo vai tornando o empreendimento inadministrável.

Com o objetivo de tornar-se sócio majoritário da Construtora Baretti, onde trabalha há anos, Saulo decide fazer perigosas economias. Depois de adulterar os cálculos estruturais do projeto, emprega mão-de-obra barata e usa materiais em quantidade e qualidade inferiores ao recomendável. Os resultados dessas escolhas são trágicos. Com a cumplicidade de Gilda (Debora Bloch), seu braço-direito e diretora financeira da construtora, Saulo chegou ao limite onde, agora, nem ela concebe apoiá-lo.

O desabamento do centro médico deixa sete pessoas soterradas. Mídia e familiares clamam por culpados: teria sido um erro de cálculo ou negligência na execução da obra? Saulo, que poderia ter as respostas, está preso sob os escombros. Salvar a vida dos soterrados – dentre eles, Marion (Carolina Dieckmann), filha do Dr. Rupp, o amor de sua vida – pode ser a única redenção que lhe resta. Fazendo a ligação entre o mundo de cima e o mundo de baixo está o destemido tenente do Corpo de Bombeiros Marco Antônio (Fabrício Boliveira).

Depois da tragédia, o mundo se dividiu entre o povo de cima e o povo debaixo da terra. Para os soterrados, trata-se de apagar diferenças e juntar-se na luta pela vida. Para os demais – a despeito da aparente segurança da superfície – tem início uma caçada sangrenta por culpados. Gilda, Vitor Baretti (Paulo Vilhena), herdeiro da construtora, e Newton da Nóbrega (Enrique Diaz), o calculista da obra, engendrarão um gato-e-rato para se livrar de prejuízos e culpas inescapáveis.

Globo – 22h30
de 8 a 19 de janeiro de 2018
10 capítulos
minissérie de Elena Soarez e Luciano Moura
colaboração de Sofia Maldonado
direção de Luciano Moura e Isabel Valiante
direção artística de Luciano Moura
coprodução O2 Filmes
Elenco
Bastidores
Trilha Sonora
SELTON MELLO – Saulo Garcez
CAROLINA DIECKMANN – Marion Rupp
DÉBORA BLOCH – Gilda
PAULO VILHENA – Vitor Baretti
FABRÍCIO BOLIVEIRA – Tenente Marco Antônio
LIMA DUARTE – Dr. Augusto Rupp
ENRIQUE DIAZ – Newton da Nóbrega
MARIA MANOELLA – Ilana
ANTÔNIO FÁBIO – Jesuíno
CAMILA MÁRDILA – Yasmin
DEMICK LOPES – Zica
PEDRO WAGNER – Altair
ARILSON LOPES – Benê
RÔMULO BRAGA – Daréu
MARCOS DE ANDRADE – Messias
SHIRLEY CRUZ – Carmem
TECA PEREIRA – cunhada de Jesuíno, tia de Yasmin
GERY DANTAS – Jonatan
ALEXANDRE CIOLETTI – Rogério Silva
EUCIR SOUZA – Capitão Ney Lopes
LUCIANO CHIROLLI – Samuel Krieg
as crianças
ISABELA ORDOÑEZ – Bela (filha de Newton)
KAIK PEREIRA – filho de Benê e Carmem
e
ANA CAROLINA GODOY – repórter que questiona Vitor na coletiva de imprensa da Baretti
BARRY BAKER – repórter TV inglesa que cobre o desabamento do prédio
BRI FIOCCA – governanta na casa de Rupp
BRUNO GIORDANO – político que tinha um acordo com Vitor, Gilda e Saulo
CARLOS MECENI – delegado que prende Newton por desacato a autoridade quando ele vai denunciar Saulo
CLARISSE ABUJAMRA – Raquel (mãe de Ilana, mulher de Samuel Krieg)
CONSTANCE VON OERTZEN – repórter TV alemã que cobre o desabamento do prédio
DANI NEFUSSI – assistente social que dá apoio aos familiares das vítimas
EMILIANO QUEIROZ – pai de Gilda
FERNANDA VIACAVA – Stella (gerente do banco de Gilda)
FRANCISCO ZAIDEN – recepcionista do flat onde Saulo mora, atende Gilda
GERMANO HAIUT – Dr. Baretti (fundador da construtora, pai de Vitor)
GIORDANO CASTRO – taxista que leva o bebê de Marion até a obra
GLAUBER AMARAL – Dário (irmão de Daréu, vítima do desabamento)
GUSTAVO TRESTINI – Volpato (secretário do Dr. Rupp)
HENRIQUE SCHAFER – Mota Melo (advogado da Baretti)
IVAN DE ALMEIDA – vigia do prédio da Baretti que avisa Vitor que Gilda levou embora as plantas do centro médico
IVAN HUSKY – balconista de um bar onde Gilda compra cigarro
JIDDU PINHEIRO – trabalha na faculdade com Ilana e Newton
KIKO MARQUES – médico que desaconselha Gilda a retirar seu pai do asilo
MICHELE BOESCHE – do departamento na faculdade, avisa Newton que o prédio caiu
MIMI BONNENFANT – repórter TV francesa que cobre o desabamento do prédio
PAULA COHEN – babá do filho de Marion
SIMONE ILIESCU – Isabel (ex-mulher de Newton, mãe de Bela)
THOMAS AQUINO – bombeiro acidentado na explosão nos escombros
VANDRÉ SILVEIRA – amigo de Vitor, está com ele em uma reunião com Samuel Krieg

1