• +(21) 99639-3362
  • contato@guilhermekroll.com

Shows

Luz Que Ilumina

Luz Que Ilumina

A Escola Sentrinho, de Macaé, teve a sabedoria de convidar Moacyr Luz para marcar seu aniversário de lutas e sucessos. Há muito tempo que um espetáculo musical não mexia tanto comigo. E olha que vivo esse ambiente diariamente, cobrindo shows de enorme magnitude.

A Escola Sentrinho soma 29 anos de bons serviços prestados à comunidade macaense, no sentido de proporcionar às crianças com dificuldades neurológicas a oportunidade de superação dos seus limites. Assim, merecidamente a instituição comemorou a data com um super show do cantor e compositor Moacyr Luz, realizando mais uma edição do Gourmet Sentrinho-Unimed.

Moacyr Luz, o Moa do Samba do Trabalhador, um dos maiores compositores do país, se apresentou com toda dignidade e magia que um grande artista pode apresentar.

Moacyr Luz
Nascido em 5 de abril de 1958, o carioca Moacyr Luz é um dos maiores músicos e compositores brasileiros do pais. Possui nove CDs gravados trazendo em cada trabalho importantes referências à Música Brasileira. Do primeiro, relançado em CD “Moacyr Luz 1988” as participações de Raphael Rabello, Sivuca e Hélio Delmiro, dão um caráter acústico e lírico às canções primeiras da dupla Moacyr Luz e Aldir Blanc. Em “Vitória da Ilusão” uma fusão de ritmo traduz dez anos da parceria, reunindo Medalha de São Jorge, Mico Preto, Saudades da Guanabara e Flores em Vida pra Nelson Sargento.

O CD “Mandingueiro” tem como referência maior o samba. Elogiado pela crítica, o disco resgata a formação clássica das rodas de samba predominando as dobradinhas: cavaquinho e violão, bandolim e sete cordas, pandeiro, surdo, cuíca e tamborim. No repertório sambas como Anjo da Velha Guarda, Pra Que Pedir Perdão e Cachaça, Árvore e Bandeira. “Na Galeria” seu quarto CD, onde mostra o intérprete como carreira, recebendo críticas relevantes. Um repertório de compositores clássicos e arranjos intimistas, mas sofisticados. Foi considerado um dos melhores lançamentos do gênero do ano.

Roda de Samba

O cantor foi acompanhado por uma excelente roda-de-samba, composta pelos seguintes músicos: Lúcio Rodrigues – Violão 7 cordas; Werlles de Paula – Flauta; Daniel Abreu Assis – Cavaco; Diorninho – Surdo; Sergio Malakay – Cuíca – Percussão Geral; Diego Barros – pandeiro; Pêconversaê – Repique – Percussão Geral; Jorge Benzê – Coro; Lita Lopes – Coro; Sonorização – Klebão.

Samba do Trabalhador, no Renascença (Rio de Janeiro)

Para quem ouve falar do Samba do Trabalhador pela primeira vez, pode até parecer estranho que uma das rodas de samba mais tradicionais do Rio aconteça na segunda-feira à tarde. Mas é isso mesmo! Toda segunda, a partir das 16h, o Clube Renascença recebe a roda comandada pelo bamba Moacyr Luz. O Samba do Trabalhador é mais do que um reduto de boa música, é uma bela demonstração da cultura carioca!

Moacyr Luz tem uma vasta carreira como cantor e compositor – são 12 discos gravados, incluindo músicas com participação de diversos artistas, como Alcione, Beth Carvalho, Mart’nália, Luiz Melodia, Zeca Pagodinho. Assim como mais de 100 músicas de sua autoria e coautoria já ganharam o Brasil através das vozes de Martinho da Vila, Maria Bethânia, Nana Caymmi, Zeca Pagodinho e Gilberto Gil, entre outros.

Em 2005, Moa (como é conhecido pelos amigos e fãs) teve a ideia de criar uma roda de samba na segunda-feira à tarde. O horário, inadequado para grande parte da população, seria ótimo para reunir os músicos, que costumam ter suas agendas lotadas nos finais-de-semana. Não foi algo muito planejado… Numa comemoração no Renascença Clube, Moa falou com o então presidente do clube Jorge Ferraz, que aceitou de pronto a sugestão. Poucos dias e muitas ligações depois, a primeira edição do Samba do Trabalhador aconteceu. Era uma reunião de músicos e convidados (em torno de 40 pessoas no total), que iniciou com um almoço preparado pelo próprio presidente do clube e terminou pelas 20h.

 

 

Moacyr Luz, o Moa, no Sentrinho Gourmet (Macaé) – 29 anos da Escola Sentrinho

Noite de bambas, com meu ídolo Cesar Oliveira, curtindo samba da melhor qualidade. A kafta com arroz de lentilha é muito mais que um simples detalhe. Aguardando que o marido da Marluci Martins, o grande Moa, esbanjando carisma, suba ao palco.
Convidar Moacyr Luz para seu aniversário foi um gol de placa do Sentrinho.

 

 

Tenho o sentimento que o conheço desde sempre. Afinal de contas, é marido da Marluci Martins, que é uma das minhas principais referências no jornalismo. Acompanho sua trajetória através do face dela.
Moacyr Luz, o Moa, hoje, no aniversário do Sentrinho, em Macaé, a magia está solta através de uma roda de bambas no ar.
Marluci, essa noite será em sua homenagem…

Resenha Mallandra

Resenha Mallandra

Tivemos o prazer de conhecer, ontem, a casa ‘Resenha Carioca’, no Cavaleiros. E a oportunidade não poderia ter sido melhor. Stand Up Comedy com Serginho Mallandro. Casa lotada de muita gente bonita, gargalhadas que se sobrepunham, e um artista que brinca com seu próprio jeito de ser. Uma noite inesquecível.    

“Sei que sou muito louco, mas não tanto quanto o Garotinho na ambulância”, falou Serginho Mallandro, que não aliviou nem os amigos. José Mayer, Tim Maia, Jorge Benjor, Silvio Santos e Alexandre Frota foram alvos preferenciais. “O Wágner Montes sempre foi o único amigo em quem confiei. Ele nunca me passaria a perna… quem não entendeu, é só ir no Google”.

“Uma vez, no SBT, me convidaram para gravar um especial de Natal. Ficamos 10 dias trabalhando sem parar. Aí, me ligaram informando que o programa iria ao ar no mesmo horário do Roberto Carlos, na Globo. Fiquei muito bravo. Liguei para a direção da emissora e falei que ninguém iria assistir. Nem eu. Nem minha mãe. Liguei até para o Roberto Carlos reclamando que ele tinha invadido meu horário.   

Não gosto de Rodrigo Hilbert. Ele ferra todos os homens. Como pode um cara lindo daqueles ainda ser cozinheiro? Quando encontro com ele vou logo perguntando se ele melhorou da herpes. Fica todo mundo olhando. Algum defeito ele tem que ter.

Gosto de todas as mulheres, mas gosto mesmo é das bêbadas”, continuou Mallandro, arrancando gargalhadas de todos os presentes. Não satisfeito, ainda desceu do palco e foi de mesa em mesa. Ao saber que um casal tinha 1 mês de namoro, mandou: “O legal de ter 1 mês de namoro é que são 4 pessoas em 2 corpos se relacionando. Todos demonstram ser pessoas que não são”.

Guilherme Kroll e Serginho Mallandro

Wágner Veloso e Serginho Mallandro

Show do “Mumuzinho” nao Lounge Music (Tenda Aroeira), em Macaé (RJ) – com Nélson Caio e Milena

A postagem de fotos no site www.guilhermekroll.com continua rufando. Estamos eternizando as mais diversas experiências vividas.Nessas imagens, no Lounge Music, na Tenda Aroeira, curtindo o fantástico Mumuzinho.
Além disso, foi uma época que convivemos com o amigo Nelson Caio III, que apresentava um programa matinal na Rádio Globo Macaé. Pude ajudá-lo a alavancar a audiência do horário. Nossa presença no horário destinado à esporte e cultura, além da Mídia Digital da Kroll Consultoria, formaram uma química muito bacana com o competente apresentador.

Baixo Castelo

Baixo Castelo

Cafundó é um lugar ermo e longínquo, de difícil acesso. É um substantivo masculino que significa “lugar muito distante” ou “fim do mundo”. Para os estudantes da Faculdade Salesiana / Castelo, Cafundó significa música de qualidade, pizza de aipim, sanduíches deliciosos e cerveja estupidamente gelada. Tudo isso numa esquina a menos de 200 metros das salas de aulas. No Rio de Janeiro, temos o ‘Baixo UERJ’ (local aonde os universitários da UERJ se reúnem para tomar cerveja depois das aulas). Em Macaé, agora temos o ‘Baixo Castelo’.   

Ontem, um show fantástico de Angélica de Paula (voz) e Rubinho (violão).

“Fui pegar minha filha Milena, que está cursando o primeiro ano de Publicidade e Propaganda na Salesiana. Na saída, encontramos o Cafundó e entramos. Que delícia”, falou Guilherme Kroll, editor-chefe do Portal Cultura em Macaé e apresentador convidado do Manhã da Globo. “A Milena adorou a Angélica. Ela me disse que foi uma das melhores cantoras que já viu atuar”.

Dio Como Ti Amo – Sérgio (pai do Serginho, do Serginho do Sorriso Maroto) – na Tratoria Praça Itália (Village da Serra)

A agenda de ontem foi recheada.

Após visitar a Farah Cultural, do amigo Robson, na Avenida Ayrton Senna… de cobrir jogos do beach soccer, do Fest Verão… e de curtir o Baile de Carnaval da Unamama, na AABB, em prol do combate ao Câncer de Mama… terminamos a noite na Tratoria Praça Itália, no Horto, do italiano legítimo Pompeo Caló, que promoveu mais uma noite mágica com o cantor Sérgio Ignácio, pai do Serginho, do Sorriso Maroto.

 

Sérgio permitiu canjas do brilhante cantor Neném… e da dupla sertaneja Pingo e Tatu.

O clímax aconteceu quando Sérgio interpretou ‘Dio Como Ti Amo’, num italiano de muita qualidade, segundo o próprio Pompeo, que chegou recentemente de Turim.

Neném

Pingo e Tatu

Sérgio (pai do Serginho do Sorriso Maroto), na Tratoria Praça Itália, no Horto (Macaé, RJ)

com Pompeo, Cilene e Milena –

e amigos da Mercearia Xavier

e da Casa de Rações do Sérgio

Milena ainda no Othon

Roda de Samba com Sandro Martins – Papo Furado (Shopping Plaza Macaé) – 21/01/2018

Show da Cláudia Leitte na Praia de Copacabana (Rio de Janeiro, RJ)

Chitãozinho & Xororó em Conceição de Macabu (RJ) – maio 2016

123